Extrativista é assassinada em Nova Califórnia-RO

Escrito por Resistencia Camponesa
Publicado em 09/04/2012
Categoria: Notícias
DinhanaDinhanaA polícia investiga a morte da trabalhadora rural amazonense Dinhana Nink, de 28 anos, assassinada na madrugada do dia 31 de março em Nova Califórnia, Rondônia. O filho da vítima, de cinco anos, testemunhou o crime. Ela era natural de Lábrea, município a 610 km de Manaus, e estava na lista elaborada pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) de pessoas ameaçadas de morte na Amazônia por conflitos agrários.

A CPT informou que a vítima disse, dias antes de ser assassinada, que estava sendo seguida por dois homens em motocicletas. Segundo a Comissão, a dupla acompanhava diariamente o trajeto da agricultora do trabalho à casa. Na madrugada de sábado (31), os pistoleiros invadiram a casa da trabalhadora rural quando ela se preparava para dormir e a mataram, na frente do filho de cinco anos, com um tiro de espingarda no peito.

De acordo com a coordenadora da CPT do Amazonas, Francisneide Lourenço, em novembro de 2011, a extrativista foi agredida fisicamente e perdeu a casa, localizada no Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Gedeão, do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em um incêndio criminoso.

Ainda segundo a CPT, Dinhana era ameaçada de morte por grileiros e madeireiros de Lábrea.

A Comissão da Pastoral informou ainda que mais duas pessoas estariam na lista de pessoas ameaçadas por este grupo de grileiros. "Segundo informações, os pistoleiros foram contratados para matar três pessoas. 

   
     
   
» Todo o conteúdo pode ser copiado e reproduzido desde que citada a fonte «