Veemente repúdio ao massacre de camponeses pelo Estado Paraguaio!

Escrito por Comissão Nacional das Ligas de Camponeses Pobres
Publicado em 19/06/2012
Categoria: Notícias

Viva a resistência camponesa!

O culpado é Lugo!

Saudamos as massas camponesas paraguaias que resistiram ao massacre perpetrado pelo Estado burguês-latifundiário Paraguaio, gerenciado pelo oportunista Lugo, no último dia 15 de junho, nas terras conhecidas por Morumbi, no distrito de Curuguaty, Paraguai.

Todo o aparato da reacionária imprensa marrom, capitaneado no Brasil pela Rede Globo e seu “Fantástico”, manipulam imagens e distorcem os fatos para imputar às vítimas, os camponeses, o papel de algozes, frente a mais uma brutal operação de guerra em que se transformaram as reintegrações de posse no Paraguai, no Brasil e em todo o continente.

Por um acaso os camponeses saíram das terras pelas quais lutavam para atacar o sanguinário Exército paraguaio em seus quartéis????

Basta de hipocrisia!

As gerências oportunistas da América Latina, Lugo, Chávez, Morales, Lula-Dilma, Kirchner, entre outras, que alguns ainda têm a coragem de chamar de “esquerda”, só aprofundou a repressão aos camponeses pobres, e nenhuma delas tocou um pequeno fio de cabelo que seja do latifúndio, mantendo intacta essa estrutura apodrecida, assassina e reacionária, base dos gorilas militares Médici, Geisel, Alfredo Stroessner, Pinochet, Luiz Garcia Meza, Hugo Banzer Suarez, etc..

Que diante do cacarejo uníssono e ensurdecedor da reação, clamando mais repressão e tentando criminalizar os camponeses, os verdadeiros democratas de nossa América se unam e se coloquem junto às massas camponesas, posto que os acontecimentos de Curuguaty expressam legitimamente a revolta destas contra as milhões de promessas não cumpridas destes politiqueiros oportunistas de fazerem “reforma agrária” e de distribuirem terras.

A explosão de Curuguaty é legítima revolta contra as cruéis reintegrações de posse com que pretendem os oportunistas esmagar a luta pela terra!

A explosão de Curuguaty é legítima reação ao verdadeiro aparato de guerra montado pelos oportunistas gerenciando o aparelho de Estado na América Latina contra o movimento camponês!

Viva a luta pela terra!

Terra para quem nela vive e trabalha!

Abaixo o terror do Estado burguês-latifundiário a serviço do imperialismo na América Latina contra os camponeses em luta pela terra!


Goiânia, 18 de junho de 2012
   
     
   
» Todo o conteúdo pode ser copiado e reproduzido desde que citada a fonte «