Notícias da Revolução Agrária – Nordeste

Escrito por LCP do Nordeste
Publicado em 21/08/2012
Categoria: Notícias

Viva a Área Revolucionária Prof. Renato

Área prof. Renato - Messias / ALÁrea prof. Renato - Messias / ALOs inimigos do povo tentam derrotar nossa luta por terra, por moradia, pão e nova democracia. Tentam nos enganar com falácia e falsas promessas, como agora no período da farsa eleitoral. Promovem ações covardes nos despejos, ameaçam e assassinam companheiros comprometidos com o povo, como fizeram com o companheiro Renato assassinado no inicio do ano.

Área prof. Renato - Messias / ALÁrea prof. Renato - Messias / ALMas isso não impede o avanço das lutas populares. Porque exemplos como o Professor Renato de dedicação, sacrifício e amor às massas populares não podem ser apagados pelos atos covardes desses algozes do povo.

Com o esforço de seguir o exemplo de Renato, na área camponesa em Messias, onde iniciamos o Corte Popular no final de julho, com muito entusiasmo, em homenagem a área foi batizada de Área Revolucionária Professor Renato. No dia foi realizado o seminário do Corte onde discutimos a importância do Corte Popular para defender a posse da terra, entre outras questões da organização do corte e dos proveitos da divisão dos lotes para a produção de lavouras.

No fim do dia a Escola Popular da área, na mesma palhoça decorada com os cartazes de heróis do povo e de heroicas resistências do povo, organizou a exibição dos vídeos sobre Prof. Renato e sobre Canaã. Muitos comentários surgiram, elogios e saudações ao Professor. Quando os comentários eram sobre Canaã alguns companheiros acampados até brincaram dizendo: “me desculpe o Professor Renato, mas aqui vai ficar melhor que Canaã”. Assumir esse nome para a área traz consigo essa responsabilidade.


Área Revolucionária José Ricardo

Área José RicardoÁrea José RicardoA destruição do latifúndio não se resume em dividir lotes e distribuir posse. Necessariamente está ligada a fixação do camponês com a terra, para constituir sua moradia, seu trabalho e, passo por passo, construir as bases de seu poder numa nova cultura, nova economia com a Nova Democracia. E a AR José Ricardo segue firme com sua tarefa na revolução de Nova Democracia dando continuidade na luta e organização.

Área José RicardoÁrea José RicardoCom o Corte Popular, realizado a mais de três anos na Área Revolucionária José Ricardo, foram feitas as divisões das parcelas e, deste então, a produção de lavora só tem aumentado. Exemplo do mês de junho, enquanto em diversas localidades do país se noticiava a baixa produção de milho, devido a variações inesperadas do clima, na AR Zé Ricardo foi preciso um caminhão para atravessar a colheita desse ano. A Revolução Agrária mais uma vez garante a janta da cidade.

Conseguimos colocar em prática a construção da nossa barragem, tarefa que outras bandeiras na região, em assentamentos com mais tempo, ainda não realizaram.

O projeto de construção da escola técnica agrícola na área está pronto. Os acampados estão animados e mobilizados para o mutirão que está marcado para setembro com a presença de operários da construção civil de MG para a condução das obras.



Área Os Cabanos do Porto

Área Os Cabanos do PortoÁrea Os Cabanos do PortoO nome da área faz referência às lutas contra a escravidão da década de trinta do século XIX. Essa resistência se concentrou na mata entre o sul de Pernambuco e norte de Alagoas. Em menção as pequenas casas que viviam na mata, os rebeldes ficaram conhecidos como Cabanos. Nomeou-se assim a revolta do século XIX e hoje designa a nossa luta na cidade de Porto da Pedra, novamente palco de lutas por liberdade, e agora, também, por uma Nova Democracia.

Como não se pode esperar do Estado brasileiro nada além de repressão ao povo, lutas populares são cruelmente massacradas. Tal como foi aos Cabanos, a Canudos e, também, à Corumbiara que dia 9 fez-se 17 anos da heroica resistência.

Na cidade de Porto da Pedra, como muitas da região, as casas são construídas em sua maioria sem planejamento urbano. Diferente disso, na Área Os Cabanos do Porto, as casas foram alinhas em duas ruas inicialmente (hoje expandimos com mais uma rua), o projeto ali feito foi o Corte Popular, realizado pelos próprios moradores sem nenhum equipamento sofisticado, apenas com cordas.

Área Os Cabanos do PortoÁrea Os Cabanos do Porto Área Os Cabanos do PortoÁrea Os Cabanos do Porto

A organização da vida dos cabanos continua e em setembro, como também em Messias e na Área Revolucionária José Ricardo, será realizado o mutirão para construirmos a Escola Popular da área. As mobilizações já se iniciaram com os apoiadores, com carnês de contribuição voluntaria, realização de bingo etc.

No começo os moradores da área eram chamados de sem tetos, hoje são conhecidos na cidade como moradores dos Cabanos. A organização chama a atenção de quem passa pela AL 101, e até mesmo de quem vive nos arredores, devido a essa organização, associam a área hora com a Vila dos Cabanos, hora como Bairro dos Cabanos.

   
     
   
» Todo o conteúdo pode ser copiado e reproduzido desde que citada a fonte «