Liderança camponesa sofre atentado em Rondônia

Escrito por LCP de Rondônia e Amazônia Ocidental
Publicado em 01/09/2012
Categoria: Notícias
Na noite do dia 24 de agosto, sexta-feira, a líder camponesa Isabel Ramalho foi baleada quando voltava para casa, no Assentamento 14 de Agosto, na linha C-19, em Jaru/RO. O tiro atravessou o quadril de Isabel, perfurando seu intestino. Ela foi socorrida ao Hospital Municipal de Jaru e depois transferida para Ji-Paraná, onde foi operada. Ela se recupera, agora sem risco de morte. Isabel é uma antiga militante rondoniense do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), do MPA (Movimento dos Pequenos Agricultores) e da Via Campesina.

No dia 24, Isabel e seus companheiros realizaram em Jaru uma feira com produtos produzidos por seu coletivo. Por volta das 9 horas da noite ela chegou em casa e saiu para buscar seus filhos quando foi surpreendida por um tiro. Isabel não conseguiu ver quem disparou contra ela. Imediatamente, os camponeses a socorreram e realizaram buscas no entorno. Próximo de um carreador, eles encontraram mato batido, provavelmente onde ficaram as motos que deram cobertura ao autor dos disparos.
 
Segundo informações da CPT (Comissão Pastoral da Terra) veiculadas em sua página na internet “Notícias da Terra” e de acordo com informações de companheiros de Isabel, não se sabe a razão do crime, nem se ela foi alvejada por engano. O que se sabe é que até a noite do sábado a polícia ainda não tinha ido ao local realizar perícia ou qualquer tipo de investigação.
 
Esta é a realidade dos aparatos repressivos do velho Estado em Rondônia e todo o Brasil: existem para reprimir o povo pobre e nada mais. Quando um crime ocorre contra uma pessoa do povo, eles não dão a mínima. Mas quando camponeses pobres invadem um latifúndio, mais que depressa um sem-número de viaturas e policiais armados até os dentes vão até o local para defender os interesses dos latifundiários.
 
Prestamos nossa solidariedade à camponesa Isabel. Conclamamos todos camponeses, estudantes, trabalhadores da cidade, pequenos e médios comerciantes, democratas em geral a nos unirmos contra a criminalização da luta pela terra.
 
Campanha de Solidariedade
 
Até segunda-feira ela estava sem poder comer nem beber água e ainda não podia movimentar uma das pernas. Devido à gravidade do ferimento e às péssimas condições do hospital público onde Isabel se encontrava, por decisão da família e de seus companheiros, ela foi transferida para um hospital particular. Eles estão fazendo uma Campanha de Solidariedade para arrecadar recursos para custear a internação, o tratamento e nova cirurgia que em breve terá que realizar. Quem puder contribuir com qualquer valor, favor pegar a conta bancária nos endereços de e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

O povo quer terra, não repressão!

Jaru, 29 de agosto de 2012
   
     
   
» Todo o conteúdo pode ser copiado e reproduzido desde que citada a fonte «