Camponeses constroem ponte no Canaã

Escrito por Resistência Camponesa
Publicado em 15/08/2013
Categoria: Notícias

Há anos famílias da área Canaã e outras da região reivindicam a construção de uma ponte que dá acesso a área. Essa tão sonhada obra, sempre foi prometida por candidatos e politiqueiros em busca de votos, mas como sempre as inúmeras promessas nunca foram cumpridas. Pois os camponeses se cansaram de ir atrás do velho Estado e resolveram construir a ponte com suas próprias forças.

Após decisão da assembleia, foram feitos preparativos e no dia 2 de agosto uma máquina contratada pelos próprios camponeses iniciou os trabalhos de construção da ponte.

O velho Estado nunca se faz presente quando o povo precisa de direitos básicos, como saúde, educação, estadas, energia, etc, etc. Mas basta que o povo se organize para defender seus direitos, aí prontamente aparecem seus aparatos de repressão.

E assim aconteceu. A pm se deslocou até a área em 2 viaturas. Antes de chegar ao local da obra invadiram o quintal de uma camponesa de uma área vizinha (área Renato Nathan 2), e de forma arrogante e intimidatória 8 policiais desembarcaram das viaturas ostentando armamentos "apenas para perguntar onde era o Canaã".

Em seguida eles foram até o local da construção da ponte e com sua grosseria habitual pararam a obra. Pediram os documentos de 3 camponeses que trabalhavam, e como eles se negaram a dar, os policiais ameaçaram que levariam todos presos.

Mas os camponeses não se intimidaram e um deles disse: "Então espera que vamos chamar o povo" e saiu em seguida. Como viram que o povo não se dobrou as intimidações e eles sim agora intimidados, foram embora.

No dia 3 de agosto, logo cedo, mais de 50 camponeses do Canaã, Raio do Sol, Renato Nathan 2 e Zé Porfírio se reuniram para defender a obra, caso a polícia viesse. Foguetes foram espalhados para avisar. Mulheres cuidaram do almoço e café para todos. Camponeses trabalharam com enxada, foice, machado, motosserra. A máquina trabalhou até concluir o serviço. E agora toneladas de produção poderão ser escoadas passando por essa ponte.

Uma vez mais se comprova que a organização do povo é superior a toda burocracia desse velho Estado. Bastou o povo se organizar e em pouco tempo resolveram um problema que os politiqueiros gastaram anos apenas prometendo e enrolando.

Para celebrar o feito, foi realizado um animado forró e uma novilha doada por um camponês foi assada.

   
     
   
» Todo o conteúdo pode ser copiado e reproduzido desde que citada a fonte «