Famílias camponesas do Pedro Pires Nogueira são ameaçadas de despejo!

Escrito por LCP do Norte de Minas e Bahia
Publicado em 22/10/2013
Categoria: Notícias

Ao povo de Julião, Malhada, Carinhanha e região:

Mais uma vez, as famílias camponesas que há quatro anos vivem e produzem na área Pedro Pires Nogueira estão sendo ameaçadas de despejo com uso de força policial vinda de Salvador! Há tempos que existe uma disputa judicial sobre esta Fazenda Canabrava Gleba 97 D; além dos camponeses que reivindicam direito histórico, há também um terceiro requerente reconhecido pelo INCRA, que firmou um contrato de comodato com o órgão para que as famílias permaneçam na área enquanto se conclua o processo de desapropriação.

Ainda assim, com todo este litígio em torno destas terras, prevalece uma absurda e anterior decisão judicial pela reintegração de posse contra as 200 famílias trabalhadoras, muitas delas não têm para onde ir. Recentemente foi concluído um relatório do CDA-Coordenação de Desenvolvimento Agrário, que ignorando vários elementos históricos e também técnicos, definiu a área ocupada pelos camponeses como integrante da área do latifundiário Ademar Teixeira de Barros, conhecido por Zu. No entanto, este relatório é tendencioso e está cheio de contradições. Por isso NÃO RECONHECEMOS sua legitimidade e contestamos mais uma vez esta ordem de despejo.

Com autorização do governador Jaques Vagner do PT, dezenas de policiais armados até os dentes pretendem viajar mais de 800 km para expulsar as famílias das terras de seus antepassados e que foram griladas pelos ladrões latifundiários.

Enquanto os governos justificam para o povo que não têm dinheiro para investir na saúde, que faltam recursos para pagar descentemente os professores e cortam verbas em tudo que diz respeito aos direitos do povo, como estradas, moradia, saneamento e outros; o velho Estado brasileiro gasta uma fortuna em eventos esportivos e para reprimir e massacrar o povo! É a mesma polícia que ataca os professores em greve e os jovens nas ruas das grandes cidades, que o governo manda contra o povo no campo.

Essa é a política do governo Dilma/PT para o povo pobre: enviar tropas para expulsar e reprimir. Não podemos aceitar essa covardia contra o nosso povo! Essas terras são nossas por direito! Não vamos abandoná-las! Precisamos delas para viver e trabalhar! Não queremos ser escravos de ninguém, trabalhando por dia de serviço ou indo morar fora!

Convocamos todos trabalhadores, camponeses, sindicatos, estudantes, professores, comerciantes, todos honestos e de bem a se unirem na defesa da permanência das famílias camponesas e a se manifestarem publicamente em repúdio ao uso da força policial contra as famílias.

Todo apoio aos índios Tupinambá da Serra do Padeiro na Bahia

 

A historia do povo brasileiro está marcada pela heroicidade dos povos indígenas desde a luta contra a colonização! Essa tradição de resistência foi herdada pelos camponeses na luta pela terra até os dias de hoje contra o latifúndio.

 

Assim temos visto o povo Tupinambá da Serra do Padeiro que corajosamente luta para retomar a Terra Indígena Tupinambá de Olivença, no município de Buerarema/BA, enfrentando os ataques dos latifundiários e uma operação da Força Nacional de Segurança que se encontra na região desde agosto a mando de Jaques Wagner e Dilma Rousseff

 
O povo quer terra! Não Repressão!

Liga dos Camponeses Pobres do Norte de Minas e Bahia

Famílias Camponesas do Acampamento Pedro Pires Nogueira    

Outubro 2013

   
     
   
» Todo o conteúdo pode ser copiado e reproduzido desde que citada a fonte «