Latifundiários se unem para defender ação criminosa de seus bandos armados

Escrito por LCP do Norte de Minas e Bahia
Publicado em 02/04/2014
Categoria: Notícias

Dia 12 de março aconteceu em São João da Ponte / MG uma manifestação de latifundiários do Norte de Minas, onde incitaram uma campanha de violência contra famílias camponesas que lutam pela terra.

O ato foi em defesa da ação criminosa do bando de pistoleiros do latifundiário João Dias, comandado por seu filho João Fabio Dias, que tem mandato de prisão preventiva decretada por sua participação no ataque armado às famílias camponesas na Fazenda Torta em Verdelândia / MG, dia 19 de janeiro deste ano. Este ataque ocorreu enquanto as famílias organizavam acampamento nestas terras que foram prometidas para reforma agrária há mais de 8 anos pelo INCRA, muito antes da chegada deste forasteiro João Dias, que se diz dono destas terras.

Camponês ferido na cabeça no ataque de pistoleiros em Verdelândia/MGCamponês ferido na cabeça no ataque de pistoleiros em Verdelândia/MGOs pistoleiros chegaram em duas caminhonetes, encapuzados, com coletes pretos, portando armas de grosso calibre. Alguns camponeses correram para o mato e tiros foram disparados contra eles. Os demais foram feito reféns, sendo torturados. Os trabalhadores foram obrigados a deitar no chão com os rostos voltados para baixo, sob ameaças, xingamentos, chutes, socos, coronhadas na cabeça e também queimaduras, feitas com os canos quentes das armas.

Neste mesmo ataque, uma camponesa de 65 anos levou um tiro que passou de raspão no seu queixo e quando seu neto entrou na frente para defendê-la, tomou um tiro nas costas ficando com a bala alojada no pulmão. Um vereador que apoiava as famílias também foi alvejado e teve que ser levado em estado grave para Montes Claros.

Além disso, o bando de Joao Dias roubou as carteiras, bolsas e celulares dos trabalhadores, destruindo os documentos e levando todo dinheiro que havia. As motos e um veículo que se encontravam no acampamento foram quebrados. As feiras, as roupas e demais pertences foram queimados!

Este fato teve repercussão nacional. A ação covarde foi amplamente condenada pelo povo norte mineiro, democratas e intelectuais honestos de várias partes do país. Mas nenhum dos responsáveis foi preso até hoje! Assim como também ocorreu em novembro de 2012, na fazenda Beirada, em Manga.

Exigimos punição para mandantes e executores dos crimes contra os camponeses!

Como sempre, os governos, a justiça e a polícia nada fazem contra os ricos e poderosos!

A forma brutal como se deu o ataque em Verdelândia e a tentativa dos latifundiários em justificar suas ações violentas, criminalizando os trabalhadores rurais é ABSURDA E INADMISSÍVEL, pois demonstram sua premeditada disposição para continuar praticando esses crimes.

Assim como na época do histórico massacre de Cachoeirinha, em 1967, quando milhares de famílias foram perseguidas e expulsas de suas terras pelos pistoleiros e a polícia militar. Vários trabalhadores foram presos e torturados, outros foram mortos. Durante uma fuga pelo mato, mais de 64 crianças morreram doentes e famintas!

É isso que esses latifundiários e grileiros representam para o Brasil: miséria e morte!

São os pequenos e médios proprietários que produzem mais de 70% da alimentação que é consumida pelos brasileiros. Os latifundiários são uma classe atrasada e parasita que vivem de financiamentos dos bancos, recebem perdão de dívidas pelo governo e se enriquecem explorando a mão de obra servil dos camponeses, não compram nos comércios da região e NADA PRODUZEM!

Responsabilizamos o governo do PT/ Dilma por serem cúmplices destes crimes contra o povo, por não desapropriar os latifundiários; por ser conivente com a existência de bandos armados do latifúndio enquanto envia tropas da polícia para reprimir a população e os que lutam por seus direitos!

Convocamos ao povo de São Joao da Ponte, Varzelândia, Japonvar, Lontra, Varzelândia, Janaúba, Jaíba, Manga, Itacarambi, São Joao das Missões, Pedras de Maria da Cruz, Januária, Montes Claros e toda a região, aos verdadeiros democratas, aos honestos e de bem a repudiar esses ataques e exigir punição para os mandantes e executores.

 

Terra para quem nela vive e trabalha!

Morte ao latifúndio! Viva a Revolução Agrária!

 

Liga dos Camponeses Pobres do Norte de Minas e Bahia

Março de 2014

   
     
   
» Todo o conteúdo pode ser copiado e reproduzido desde que citada a fonte «