Nota de Apoio aos camponeses do Movimento de Luta pela Transformação Social - MLTS

Escrito por LCP do Nordeste
Publicado em 24/06/2014
Categoria: Notícias
Nós da Liga dos Camponeses Pobres Nordeste apoiamos à luta dos camponeses que ocuparam o ITERAL (Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas) e bloquearam a Av. Assis Chateaubriand no dia 09/06, Saudamos essa combativa resistência por garantir a conquista da terra. Suas justas revindicações, por liberação de títulos de terras e assistência aos assentados é pertinentes à maioria dos trabalhadores do campo de nosso estado e de todo o país.
 
A política do Estado brasileiro semicolonial e semifeudal é de sustentar o latifúndio e menosprezar os camponeses pobres sem-terra e os com pouca terra, haja visto, os reduzidos investimentos na pequena produção camponesa, que abastecem as cidades dos entornos, em comparação com regalias e benefícios aos latifundiários produtores de commodities exclusivos para exportação. 
 
Essa política rendeu até elogios à Dilma da senadora Katia Abreu, nada mais nada menos que uma das principais representantes da bancada ruralista no governo. Os motivos deste elogio fazem parte da velha prática dos gerentes de plantão como anistiar as dividas dos setores do agronegócio, anular crimes de desmatamento e o mais comum de todas as práticas antipovo: garantir que a reforma agrária nunca aconteça de fato no Brasil. Nos poucos casos onde ocorreu a reforma agrária o descaso e abandono é enorme, não há créditos, não há construção das vilas agricultas, sementes quando fornecidas são limitas, não existe iluminação e nenhuma politicas de escoamento de mercadorias. 
 
As lutas dos camponeses como dos operários  e da juventude em todo o Brasil  a muito tempo e principalmente a partir das jornadas de junho e julho denunciaram o servilismo do velho Estado e de seus gerentes oportunistas. Para um evento de cerca de um mês o cofres públicos desembolsaram mais de R$ 8 bilhões para garantir o tal “padrão fifa”, “padrão” que nem por milagres chega perto da edução e da saúde no Brasil e muito dos serviços aos camponeses.
 
Assim, saudamos os companheiros e companheiras que seguem firmes na luta, por terra, pão, justa e nova democracia!
A REBELIÃO SE JUSTIFICA!
TERRA, PÃO, JUSTIÇA E NOVA DEMOCRACIA!
 

Liga dos Camponeses Pobres Nordeste

   
     
   
» Todo o conteúdo pode ser copiado e reproduzido desde que citada a fonte «