Vigorosa manifestação em Pedras de Maria da Cruz

Escrito por LCP do Norte de Minas e Bahia
Publicado em 28/11/2014
Categoria: Notícias

Repúdio ao assassinato do companheiro Cleomar – dirigente da Liga dos Camponeses Pobres do Norte de Minas e Sul da Bahia


Manifestação em Pedras de Maria da CruzManifestação em Pedras de Maria da CruzDurante todo o dia 24 de Novembro (segunda-feira) estiveram reunidas na cidade de Pedras de Maria da Cruz, Norte de Minas Gerais, quase 500 pessoas convocadas pela Liga dos Camponeses Pobres para uma manifestação e ato em repúdio ao assassinato do dirigente camponês Cleomar Rodrigues de Almeida, ocorrido no dia 22 de outubro passado.

Mesmo com as chuvas e a exigência da preparação das roças depois de longa estiagem, estiveram presentes camponeses de várias cidades do Norte de Minas, chegaram em caravanas de ônibus, vans, carros particulares, carroças, cavalos, bicicletas e alguns a pé de Januária, Itacarambi, Manga, Jaíba, Verdelândia, Juvenília, Carinhanha, Varzelândia, São João da Ponte, Lontra, Janaúba, Porteirinha e Montes Claros. Muito importante também foi a presença dos companheiros que enfrentaram várias horas e até dias de viagem vindos de Rondônia, Pará, Sul do país, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte para prestar sua solidariedade à luta, aos companheiros e à família do companheiro Cleomar. 

Manifestação fechou a BR 135 em Pedras de Maria da CruzManifestação fechou a BR 135 em Pedras de Maria da CruzCom emoção e ódio latentes centenas de camponeses marcharam pelas ruas da cidade em colunas e guiados por um enorme estandarte vermelho com os dizeres CLEOMAR VIVE! MORTE AO LATIFÚNDIO! Bandeiras vermelhas tomaram conta de Pedras de Maria da Cruz, muitos foguetes anunciavam a decisão dos camponeses de vingar a morte do companheiro Cleomar através de TOMAR TODAS AS TERRAS DO LATIFÚNDIO! Palavras de ordem e canções da luta pela terra foram entoadas de forma vibrante e impactante, anunciando novas tomadas na região e conclamando os camponeses a se unirem em torno da bandeira da Revolução Agrária.  

A cidade de pouco mais de 10 mil habitantes parou para ver e muitos moradores se juntaram ao protesto que se concentrou em frente à colônia de pescadores, percorreu a cidade e rumou para a rodovia, bloqueando a BR 135 que dá acesso à ponte que liga os principais municípios da região, dentre eles Montes Claros e Januária.

De porta em porta, de comércio em comércio, a população foi aderindo à manifestação. Estudantes uniformizados que saíam da escola acompanharam admirados a grande movimentação. A voz firme da companheira Dira ressoou retumbante em vários momentos em memória do seu companheiro tombado na luta. Em frente à prefeitura foi cobrado e denunciado o boicote feito pelo prefeito Sebastiao Carlos Chaves de Medeiros, negando fornecimento de água para as famílias do Unidos, e a cumplicidade do mesmo que se posicionou ao lado dos latifundiários, inclusive na audiência pública realizada no dia 09 de outubro na cidade, mesmo diante das graves denúncias de ameaças e perseguições sofridas pelos camponeses, amplamente denunciada pelo companheiro Cleomar.

Mais de 400 pessoas marcham sobre as ruas de Maria da CruzMais de 400 pessoas marcham sobre as ruas de Maria da CruzDurante a manifestação dezenas de pessoas, entre elas, representantes de entidades, associações, organizações democráticas e movimentos populares se pronunciaram no carro de som expressando repúdio ao covarde assassinato do companheiro Cleomar, exigindo a imediata desapropriação das terras onde vivem as famílias da Área Unidos com Deus Venceremos, exigindo punição para os executores e mandantes deste vil crime e denunciando a farsa do “Estado Democrático de Direito” e a responsabilidade deste mesmo velho Estado para com os assassinatos de centenas de lideranças camponesas, quilombolas e indígenas pelas mãos do latifúndio que vem ocorrendo por todo o país, com aval e cumplicidade do INCRA e Ouvidoria Agrária Nacional, tendo se agravado cada vez mais durante os mais de 12 anos do governo do PT/Lula/Dilma.

Lideranças históricas da Heroica Resistência de Cachoeirinha presentes na manifestação. Em destaque Sr Sula (92 anos)Lideranças históricas da Heroica Resistência de Cachoeirinha presentes na manifestação. Em destaque Sr Sula (92 anos)Um grito de revolta ecoou por todo o Norte de Minas, para sempre irá retumbar nos corações e mentes dos lutadores do povo e mais ainda daqueles que tiveram a honra de lutar ao lado desse valoroso filho do povo que verteu seu generoso sangue na defesa dos interesses do povo e na luta por uma nova e verdadeira democracia. Também reverberará através dos milhares de boletins, postais e impressos à respeito do papel que o companheiro cumpria enquanto coordenador político da Liga dos Camponeses Pobres e sua luta incansável contra o latifúndio e no combate ao oportunismo que tenta dividir as massas e enganá-las com projetos governistas e corporativistas.

Durante toda a manifestação a polícia militar monitorou de perto a movimentação dos camponeses, um micro-ônibus da tropa de choque ficou durante todo o tempo na Estrada do Cascalho que dá acesso às propriedades latifundiárias, como cães de guarda do latifúndio, temendo que na oportunidade as terras fossem invadidas pelos manifestantes. No fechamento na rodovia os companheiros queimaram pneus e os bombeiros e a tropa de choque foram chamados para tentar impedir o prosseguimento do protesto, neste momento a ponte foi quase toda pintada com as consignas de Cleomar vive! Morte ao latifúndio, demonstrando a disposição dos companheiros em levar a frente o objetivo do ato.

Por fim a polícia ainda tentou impor que o retorno da manifestação fosse por um atalho de terra, mas não logrou seus intentos autoritários. A manifestação seguiu firme pelo asfalto, desfilando ainda por dentro da cidade e encerrando de maneira organizada e vitoriosa, reafirmando a decisão de levar adiante a luta através da qual o companheiro Cleomar viverá para sempre!
 

Expressando uma grande representatividade fizeram presentes as seguintes organizações e entidades:

- Associação dos Produtores Rurais do Unidos Venceremos – Pedras de Maria da Cruz

- Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de Belo Horizonte e Região- Marreta

- Sindicato dos Trabalhadores de Agricultura Familiar dos Municípios de Januária, Bonito de Minas e Cônego Marinho

- Colônia dos Pescadores e Aquicultores de Pedras de Maria da Cruz Z16

- Associação Brasileira dos Advogados do Povo

- Associação Única das Comunidades Tradicionais dos Gorutubanos – Janaúba,

- Comunidade Brejo dos Crioulos São João da Ponte e Varzelândia,

- Associação dos Moradores do Bairro São Domingos - Januária,

- Associação Agroecológica da Ilha Jenipapo e Região,

- Associação de Pequenos Produtores e Agricultores Familiares Remanescentes Quilombolas de Alegre – Januária

- Liga dos Camponeses Pobres de Rondônia e Amazônia Ocidental

- Liga dos Camponeses Pobres do Pará e Amazônia Oriental

- Liga Operária

- Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos

- Movimento Estudantil Popular Revolucionário

- Movimento Feminino Popular

- Frente Independente Popular – RJ

- Frente Independente Popular – SP

- Movimento Classista dos Trabalhadores da Educação

- Escola Popular Orocílio Martins

- Unidade Vermelha

- Comissão de pais e familiares de presos políticos

 

Honra e Gloria aos Heróis do povo brasileiro!

Companheiro Cleomar: Presente da luta!

Cleomar Vive! Morte ao Latifúndio!

Viva a Revolução Agrária!

   
     
   
» Todo o conteúdo pode ser copiado e reproduzido desde que citada a fonte «