LCP fecha a BR e recebe apoio da população em Jaru

Escrito por Resistência Camponesa
Publicado em 09/04/2015
Categoria: Notícias

Desde as 4hs da manhã de hoje cerca de 120 camponeses de diversas áreas de Rondônia fecharam a BR 364 no município de Jaru. A BR é a principal via de transporte ligando Acre, Rondônia e Mato Grosso, ao sul e sudeste do país. Por ela escoam boa parte da produção de soja e carne para exportação, além de milhares de pessoas todos os dias.

O fechamento durou cerca de 9 horas e marcou a celebração do dia 9 de abril, definido como sendo o dia dos herois do povo brasileiro. Em homenagem a liderança camponesa Renato Nathan assassinado nesta mesma data em 2012. Também os camponeses protestaram contras os aumentos e medidas anti-povo do gerenciamento Dilma/PT e exigiram regularização das áreas, energia elétrica, escolas e estradas.

Após a BR ser fechada, funcionários do Frigorífico Frigon foram proibidos de passar e aderiram ao fechamento, o supermercado da mesma rede que fica em frente a ponte teve que fechar as portas e dispensar os funcionários. Centenas de trabalhadores, moradores e simpatizantes também estiveram presentes dando apoio e solidariedade. Os camponeses colocaram como condição para liberar a estrada: que representantes do INCRA, Eletrobrás e DNIT fossem ao local para atender suas reivindicações.

Ao longo da manhã um forte efetivo policial foi montado contando com apoio da PM de cidades vizinhas como Ariquemes, Ouro Preto e Ji-Paraná. As 10 horas da manhã a extensão da paralisação era quase 60km nos dois sentidos da rodovia. Depois de muita tensão os camponeses aceitaram liberar por 15 minutos, assim que os representantes fossem chegando ao local.

Compareceram ao local um representante da Eletrobrás e o superintendente regional do Incra de Rondônia. Os manifestantes decidiram encerrar o protesto e se deslocar para a sede da LCP em Jaru para iniciarem as negociações. Até o fechamento da matéria seguem em reunião. Lideranças e camponeses disseram que caso as reivindicações não sejam atendidas novos protestos serão realizados em breve.

Ao longo do protesto muitos caminhoneiros e trabalhadores da cidade manifestaram apoio, batiam palmas e buzinavam em sinal de concordância, receberam panfletos, jornais e cartilhas. Em alguns pontos da BR caminhoneiros atravessaram carretas como forma de se somarem ao fechamento. E em Jaru logo após os camponeses saírem da ponte os moto-taxistas iniciaram um protesto no mesmo local animados pelo exemplo da LCP.

 

 

   
     
   
» Todo o conteúdo pode ser copiado e reproduzido desde que citada a fonte «