Convite da Comisssão Nacional das LCP

Escrito por Comissão Nacional das Ligas de Camponeses Pobres
Publicado em 18/02/2016
Categoria: Notícias

Barrar os ataques fascistas à LCP de Rondônia e Amazônia Ocidental! Barrar os grupos de extermínio, esquadrões da morte e assassinatos de camponeses! Barrar a criminalização e a demonização da luta pela terra!  

A Comissão Nacional das Ligas de Camponeses Pobres convida os apoiadores da luta pela terra para participarem, no próximo dia 23 de fevereiro, em Jaru, Rondônia, da reunião da Liga dos Camponeses Pobres de Rondônia e Amazônia Ocidental, onde será realizado um ato contra as perseguições, reintegrações de posse, sequestro, torturas e assassinatos de camponeses e lideranças.

A região do Vale do Jamari, alvo dos ataques da pistolagem, dos grupos de extermínios e esquadrões da morte sob o comando do Coronel Enedy enfiado a “fórceps” no Comando da Polícia Militar de Rondônia, é apontada por “autoridades” como uma das mais violentas do país, é na verdade a região onde se concentra o maior número de terras destinadas à “Reforma Agrária”, griladas por latifundiários em Rondônia. Centenas de camponeses já foram assassinados nos últimos anos, e diante da crescente revolta das massas camponesas da região, está em curso uma campanha de terror e terra arrasada por parte de grupos paramilitares e da Polícia Militar de Rondônia comandada pelo major Enedy, conforme temos denunciado com profundidade toda a trama sórdida. E as últimas declarações deste capitão do mato dos latifundiários grileiros e ladrões de terra do Vale do Jamari, de ameaçar com prisões todos os que apoiam a luta pela terra, têm como alvo a LCP e todos os democratas que não se conformam com tanta injustiça, roubalheira e mentiras, têm de ser respondidas com vigor em todo o país. Sem dúvida nenhuma, os graves acontecimentos de Rondônia que estão em cursos nestes dias, revelam a verdadeira situação de terror a que estão submetidos os camponeses brasileiros, diante de um governo falido moral, econômica e politicamente, que entrega as riquezas do país para os latifundiários, a grande burguesia e o imperialismo e ataca o povo pobre.

Contamos com organizações de direitos humanos, ativistas do movimento camponês, intelectuais, advogados, dirigentes sindicais, independente de a data ser muito próxima, independente de um período recheado de feriados, de campanhas salariais de diversas categorias estarem em curso e da própria crise econômica que vivemos e que se tornam um empecilho para viagens longas.

Contamos com a mobilização dos companheiros, com ajuda financeira para esta atividade, com manifestos de apoio. É necessário trazer à tona que o Major Enedy está escondendo que os pistoleiros que assassinaram Enilson e Valdiro em 23 de janeiro de 2016 à luz do dia com tiros e pedradas na cabeça, nas ruas de Jaru, eram acobertados por ele próprio; é necessário que este mentiroso e fascista seja responsabilizado pelos PM´s que faziam pistolagem na Fazenda Tucumã, quando assassinaram um jovem e queimaram seu corpo, e tinham armamento pesado, do Exército, e que inexplicavelmente fugiram; é necessário acabar com as ameaças de pistoleiros que impedem as crianças do Acampamento Terra Prometida de ir às aulas; é necessário prender os que sumiram com Luiz Carlos da Silva, que assassinaram Terezinha, Lucas Silva, Enilson, Valdiro, a dirigente do MAB Nicinha, e muitos outros crimes anteriores. Contamos com os companheiros. Entrem em contato para organizarmos a participação no ato.

Saudações! Viva a Revolução Agrária!  

Comissão Nacional das Ligas de Camponeses Pobres

Goiania,12 de fevereiro de 2016

   
     
   
» Todo o conteúdo pode ser copiado e reproduzido desde que citada a fonte «