LCP realiza combativa manifestação contra a PEC 55/241

Escrito por Comitê de Apoio ao AND do Norte de Minas Gerais
Publicado em 02/12/2016
Categoria: Notícias

A BR 251 – principal entroncamento rodoviário do Norte de Minas – foi fechada durante cerca de duas horas. Barricadas de pneus em chamas foram erguidas e faixas conclamando “Contra a crise e os pacotaços: Greve Geral!”; “Viva a Revolução Agrária!” e “Eleição Não! Revolução Sim!” fecharam os dois sentidos da pista, ocasionando um congestionamento de vários quilômetros.

Os ativistas foram até aos carros parados na pista, conversando com os motoristas e passageiros sobre a gravidade das medidas contidas na PEC 55 (antiga 241) que estava, naquele momento, sendo aprovada em 1° instância pelos senadores do parlamento semicolonial em Brasília, que resultará em ainda mais miséria e opressão para os pobres do campo e da cidade com o congelamento dos já parcos Faixas conclamam: “Contra a crise e os pacotaços: greve geral!” e “Eleição não! Revolução sim!”Faixas conclamam: “Contra a crise e os pacotaços: greve geral!” e “Eleição não! Revolução sim!”investimentos em saúde e educação para os próximos 20 anos. Centenas de panfletos foram distribuídos e as denúncias muito bem aceitas, particularmente entre os caminhoneiros que demonstravam o seu apoio buzinando para os manifestantes. Leia aqui o PDF do panfleto distribuído pela Liga.

Jovens camponeses estiveram, do início ao fim, na linha de frente do protesto. Com os rostos cobertos, picharam na ponte sobre o Rio Verde: “Cleomar Vive! Morte ao Latifúndio!” e “Greve Geral contra os pacotaços!”. As companheiras e companheiros enfrentaram de forma altiva a tentativa de intimidação e ameaças de prisão da Polícia Rodoviária Federal e da PM e as provocações de uma minoria entre os motoristas.

Após o encerramento da manifestação, os camponeses declararam aos apoiadores de AND que avaliaram de forma positiva o protesto e concluindo de forma unânime a necessidade de intensificar a luta combativa em defesa de seus direitos duramente atacados, impulsionando a Greve Geral e as tomadas de terras no campo.

   

Notícias relacionadas « » leia também:

Sem notícias relacionadas para exibir nessa página.


   
     
   
» Todo o conteúdo pode ser copiado e reproduzido desde que citada a fonte «