Camponeses retomam suas terras e resistem a ataques de pistoleiros e policiais

No último dia 03/08 (quinta-feira), 40 famílias camponesas, apoiadas pela LCP – Liga dos Camponeses Pobres do Norte de Minas e Sul da Bahia, em Cachoeirinha/Verdelândia, ocuparam a Fazenda Vera Cruz, do grileiro latifundiário Manoel Patrício de Souza Gomes. Esta fazenda faz parte das terras que foram roubadas dos posseiros de Cachoeirinha na década de 1960.

Durante o dia, a polícia militar de Verdelândia foi até ao acampamento registrar boletim de ocorrência a mando do latifundiário. Absurdamente, voltaram ao local, já à noite, acompanhados de conhecidos pistoleiros na região, e sem nenhuma ordem judicial, deram busca nos pertences de alguns camponeses, enquanto chamavam os mesmos de “vagabundos”.

Na madrugada seguinte (04/08), o bando de pistoleiros encabeçados por “Alexandrão”, contratados por Manoel Patrício, acobertados e apoiados pelos policiais militares, atacaram o acampamento disparando com armas de grosso calibre contra as famílias, que se protegeram e seguem na terra.

As famílias camponesas seguem resistindo pelo sagrado direito à terra para quem nela vive e trabalha e reafirmam que persistirão na luta!
Saudamos a combatividade dos camponeses de Cachoeirinha!

Responsabilizamos o gerenciamento estadual de Fernando Pimentel/PT e o federal de Michel Temer/PMDB/PSDB por mais este crime contra os pobres no campo!

Conclamamos todos os apoiadores da luta pela terra a se somarem na solidariedade aos camponeses e na denúncia dos crimes latifúndio e do velho Estado!