Latifúndio intoxica camponeses e contamina ambiente com veneno próximo ao Acampamento Manoel Ribeiro (Vídeo)

Grandes quantidades de veneno têm sido pulverizado com uso de aviões sobre as terras da Fazenda Nossa Senhora Aparecida, próximo ao Acampamento Manoel Ribeiro, causado intoxicação de camponeses e sérios riscos ambientais à região.

Por dias seguidos o veneno é lançado sobre a região que, além de cursos de água, conta com a instalação da barragem da Usina Cachoeira Chupinguaia.

Avião lança veveno sobre cursos de água próximo ao Acampamento Manoel Ribeiro

Fazendo uso de pistas de pouso situadas nas próprias terras do latifúndio Nossa Senhora Aparecida, algumas das quais situadas âs margens da represa da Usina Chupinguaia, os aviões são abastecidos com auxílio de um caminhão adaptado conhecido como uniporte (grilo).

Registros feitos pelos camponeses mostram a ação devastadora do veneno que deixou grandes extensões de terra expostas com a morte da vegetação.

As consequências do crime do latifúndio já são sentidas. Crianças e adultos do Acampamento Manoel Ribeiro e áreas vizinhas passaram a apresentar sintomas de coceiras e alergias desde o início da pulverização do veneno pelo latifúndio.

Famílias também relataram ter encontrado insetos, pássaros e peixes mortos nas proximidades.

O uso indiscriminado dos pesticidas, aplicado na eliminação de parte do pasto e insetos para o plantio da soja, ocorre no momento em que se iniciam o período das chuvas, fato este que agrava ainda mais a contaminação de mananciais, do solo e de lençóis freáticos com a infiltração do veneno na terra.

O uso de aviões para pulverização de pesticidas agrícolas representa sérios riscos à saúde de moradores do entorno e ao meio ambiente, por abranger áreas extensas, muito além daquelas destinadas ao plantio.

Vários países já baniram a pulverização aérea de pesticidas, pelos graves riscos que acarreta à população e ao ambiente.

ASSISTA O VÍDEO: