Acampamento Manoel Ribeiro cresce com a chegada de novas famílias todos os dias e prevenção contra pandemia

Faixas estendidas ao lado da entrada do Acampamento Manoel Ribeiro

Com mais de 3 semanas de ocupação do latifúndio Nossa Senhora Aparecida, o Acampamento Manoel Ribeiro tem recebido todos os dias mais e mais famílias em busca de trabalho e moradia. Todas elas têm sido orientadas sobre as medidas de prevenção contra o novo coronavírus através da ação do Comitê Sanitário de Defesa Popular conformado pelos próprios camponeses da ocupação.

O acampamento, localizado em Chupinguaia, Cone Sul de Rondônia, foi erguido sobre uma das últimas partes das terras da antiga Fazenda Santa Elina e já conta com a presença de camponeses vindos até mesmo de regiões distântes como Goiânia e Cuiabá, além de pessoas de praticamente todos os municípios vizinhos.

A chegada de novas famílias reforça a cada dia a luta e organização coletiva do acampamento. Com base no princípio de que “com solidariedade e cooperação o povo pode resolver seus problemas de saúde”, os camponeses têm garantido com êxito o trabalho de prevenção contra a transmissão da Covid-19 dentro das terras tomadas.

Os camponeses têm organizado e aplicado medidas concretas para prevençao contra a pandemia no acampamento

A grande procura por parte das famílias que querem acampar e conquistar seu pedação de chão para viver, plantar e dar condições dignas de vida para seus filhos criou a necessidade da colocação de placas e indicações para facilitar a localização do acampamento.

Através do trabalho organizado pelos camponeses foram confecionadas e fixadas bandeiras, faixas e placas indicativas.

Como resultado, a mais de 1 km de distância podem ser avistadas dezenas de bandeiras vermelhas tremulando ao longo da linha MC01, estrada de chão que dá acesso à ocupação. Todas com a sigla LCP inscrita em amarelo idicam o caminho para a tomada organizada pela Liga dos Camponeses Pobres de Rondônia e Amazônia Ocidental.

Chegando mais próximo à linha, placas, também vermelhas, com grandes letras amarelas indicam com setas a direção da entrada para o Acampamento Manoel Ribeiro.

Já próximo à porteira do acampamento, duas grandes faixas erguidas no lote vizinho de um camponês apoiador recebem a todos com as consignas: Todas as terras da antiga Fazenda Santa Elina agora são do povo! e 25 anos: Viva a Heroica Resistência Camponesa de Corumbiara!

Placas e bandeiras indicam acesso ao Acampamento Manoel Ribeiro para os campones que chegam diariamente

A medida que aumenta o número de acampados, cresce também a solidariedade dos camponeses moradores das Áreas Revolucionárias vizinhas, que têm doado parte de suas produções para ajudar as famílias em luta pela terra.

Esses moradores, que conquistaram há 10 anos seu direito à terra através da tomada da maior parte da fazenda onde ocorreu a Heróica Resistência Camponesa de Corumbiara, hoje ajudam outros camponeses a conquistarem eles também o direito à trabalho e moradia, tomando o restante das terras da antiga Fazenda Santa Elina.

Doações de leite, mandioca, inhame, vagem etc chegam ao Acampamento Manoel Ribeiro diariamente.

Bandeiras e placas ornamentam a estrada de acesso ao acampamento

image_pdfimage_print